Mundo

Bernie Sanders desnuda Bolsonaro

Nesta terça-feira (9) Bernie Sanders, senador progressista do Partido Democrata dos Estados Unidos e pré-candidato à presidência dos EUA em 2016, falou sobre a escalada do autoritarismo no mundo e chama a atenção para as eleições que ocorrem no Brasil.

O senador Bernie Sanders, pré-candidato à presidência dos Estados Unidos em 2016 pela ala progressista do partido Democrata, falou nesta terça-feira (9) na Universidade Johns Hopkins.

Em seu discurso, Sanders fez duras críticas contra o fascismo que ameaça as sociedades democráticas e atenta para a necessidade de construir um movimento global baseado nos princípios da democracia, igualdade e justiça econômica.

(…) Nesses países, geralmente temos líderes políticos que exploram o medo da insegurança econômica, amplificando ressentimentos, alimentando a intolerância e espalhando o ódio racial e étnico entre aqueles que passam por dificuldades.

Vemos isso muito claramente no nosso próprio país, onde parte do patamar mais elevado do nosso governo. Mas já devia ter ficado claro que Donald Trump e o movimento de direita que o apoia, não é um fenômeno que ocorre apenas nos Estados Unidos.

Ao redor de todo o mundo, Europa, Rússia, Oriente Médio, na Ásia, na América Latina e outros lugares, temos visto movimentos liderados por demagogos que exploram os medos, preconceitos e queixas das pessoas para chegar e se manter no poder.

Nesse último final de semana, durante as eleições presidenciais do Brasil, o líder da direita do país, Jair Bolsonaro, que já foi chamado de “Donald Trump brasileiro” teve uma presença muito forte no primeiro turno das eleições, quase atingindo os 50% que precisava para vencer.

Jair Bolsonaro tem um longo histórico de ataque aos imigrantes, minorias, mulheres e LGBTs. Bolsonaro, que afirmou amar Donald Trump, já elogiou a ditadura militar que existiu no Brasil e afirmou, entre outras coisas, que para lidar com o crime, a polícia devia simplesmente poder atirar mais nos criminosos.

Essa é a pessoa que talvez lidere o quinto país mais populoso e a nona maior economia do mundo.

Enquanto isso, o político mais popular do Brasil, Lula da Silva, foi colocado na prisão por juízes altamente questionáveis e impedido de se candidatar novamente, apesar das pesquisas de intenção de votos mostrarem que estava em primeiro lugar.

Bolsonaro no Brasil é um exemplo.

Mencionarei outros.

Mas eu acho que é importante compreendermos que o que estamos vendo no mundo é a ascensão de um novo eixo autoritário.

Clique aqui para conferir a íntegra do discurso em inglês.

Notícias relacionadas

A sua opinião é importante, comente!