Brasil

Corregedor abre investigação disciplinar contra Deltan Dallagnol

Conselho do Ministério Público quer investigar ‘eventual desvio na conduta’ de membros do MPF citados na série de reportagens do site The Intercept Brasil.

Orlando Rochadel, corregedor nacional do Ministério Público, instaurou na tarde desta segunda-feira (10) um processo administrativo disciplinar contra Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato de Curitiba, e os demais procuradores da República citados na série de reportagens do The Intercept Brasil.

Na decisão, Rochadel determina que Deltan e os outros procuradores da Lava Jato prestem informações ao CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) no prazo de dez dias.

“Sem adiantar qualquer juízo de mérito, observa-se que o contexto indicado assevera eventual desvio na conduta de Membros do Ministério Público Federal, o que, em tese, pode caracterizar falta funcional”, escreveu o corregedor.

“A ampla repercussão nacional demanda atuação da Corregedoria Nacional. A imagem social do Ministério Público deve ser resguardada e a sociedade deve ter a plena convicção de que os Membros do Ministério Público se pautam pela plena legalidade, mantendo a imparcialidade e relações impessoais com os demais Poderes constituídos”, ressaltou.

Notícias relacionadas

Qué pasa?
Fala Lula!