Brasil

Paulo Guedes, guru de Bolsonaro, é investigado por suspeita de fraude bilionária

Ministério Público investiga o economista sob a suspeita de práticas fraudulentas em negócios com fundos de pensão de estatais. 

O Ministério Público Federal em Brasília investiga o economista Paulo Guedes, guru de Jair Bolsonaro (PSL), sob suspeita de se associar a executivos ligados MDB e PT para praticar fraudes em negócios com fundos de pensão de estatais.

Segundo matéria da Folha de S. Paulo, em seis anos, ele captou ao menos R$ 1 bilhão dessas entidades. Guedes é o escolhido para assumir o Ministério da Fazenda em um eventual governo do capitão da reserva.

Um procedimento investigativo criminal, instaurado no dia 2, apura se o economista cometeu os crimes de gestão fraudulenta ou temerária.

Guedes é investigado ainda por suposta emissão e negociação de títulos sem lastros ou garantias ao negociar, obter e investir recursos de sete fundos.

Entre as entidades estão Previ (Banco do Brasil), Petros (Petrobras), Funcef (Caixa) e Postalis (Correios), além do BNDESPar —braço de investimentos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

As transações foram feitas a partir de 2009 com executivos indicados pelos dois partidos adversários da chapa Bolsonaro, os quais são investigados atualmente por desvio de recursos dos fundos.

Procurado pela reportagem da Folha de S. Paulo, Guedes não respondeu.

 

Notícias relacionadas

A sua opinião é importante, comente!