Brasil

Administradora do grupo Mulheres Unidas contra Bolsonaro é agredida por homens armados

Maria Tuca Santiago, uma das administradoras do grupo Mulheres Unidas contra Bolsonaro, foi agredida por homens armados nessa segunda-feira (24), no Rio de Janeiro. Ela também é coordenadora da campanha de Sérgio Ricardo Verde, candidato a deputado estadual pelo PSOL no Rio.

De acordo com reportagem do UOL, dois homens ainda não identificados desceram de um táxi amarelo e deram coronhadas e um soco no olho de Maria quando ela chegava em casa, na Ilha do Governador. Depois levaram o celular dela e fugiram.

Segundo o candidato, em uma atividade de panfletagem no último domingo, um homem pegou um panfleto da mão de Maria, amassou e apontou para ela com a mão em formato de arma.

Ao jornal Estado de S. Paulo, ela contou que já foi xingada e ameaçada pela internet, mas que não tem como afirmar quem eram os agressores.

Notícias relacionadas

A sua opinião é importante, comente!