Brasil

Enquanto Vietnã investe em pesquisa, o Brasil faz cortes profundos

Infelizmente seremos o último passageiro do último vagão do trem da história mais uma vez.

Olá amigos do blog Nocaute. O Nocaute também é lazer. Quem assistir essa publicação até o final vai ver as belas jovens da Universidade de Hanoi cantando em português Paula Fernandes.

Na semana que o Brasil anunciou cortes drásticos em ciência e pesquisa nas universidades, a China confirma o investimento de mais de um trilhão de dólares em pesquisa e desenvolvimentos nos próximos anos. A China envolverá diretamente no seu grande projeto de pesquisa com novas tecnologias mais de 10 milhões de pessoas.

O Vietnã também tem um programa arrojado em investimento em pesquisa e tecnologia, mesmo sendo um país pequeno, muito mais pobre que o Brasil, investirá eu diria até mais do que deveria. Vai investir muito em pesquisa e desenvolvimento nos próximos anos.

O mundo sabe que a corrida para o futuro começa hoje com esses investimentos e com novas tecnologias que surgirão a partir da próxima década.

A Universidade de Hanoi tem uma coisa muito interessante que vocês vão var ao final da minha intervenção. Parte da universidade é dedicada ao estudo de idiomas, quase todos os idiomas do mundo. Uma coisa bacana: lá tem milhares de estudantes que estudam mandarim, cantonês, malaio, várias línguas africanas, português, turco, espanhol.

Há um grande esforço do governo do Vietnã em gerar uma juventude que fale quase todos os idiomas do mundo. São cursos de quatro anos em que as pessoas saem lendo, escrevendo e falando muito bem vários idiomas.

Só para vocês terem uma ideia, hoje na Universidade de Hanoi tem mais de 300 alunos estudando português em cursos de quatro anos. E talvez no Vietnã hoje tenha mais de mil pessoas que falem português fluentemente.

Quantos brasileiros falam vietnamita? Muito pouco. Então é uma ideia legal para o Brasil. Agora no período de eleições, por que não três ou quatro universidades espalhadas pelo Brasil oferecerem bolsas de estudo para alunos estudarem esses idiomas diferentes como a Universidade de Hanoi hoje faz?

E veja como isso é importante. Várias empresas do Vietnã estão entrando nos mercados de Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Portugal, Timor, Macau, e até no Brasil, usando como mão de obra esses alunos.

É um belo instrumento de internacionalização do país. O Brasil é um país muito fechado. Se a gente tivesse vários universitários estudando vários idiomas, certamente o Brasil teria melhores condições de se integrar na economia mundial. Teríamos melhores condições de exportar nossas mercadorias, nossa cultura, etc.

É um projeto legal. Acho inspirador e devíamos usar como modelo para o Brasil. Infelizmente as notícias que vêm do nosso país nesse sentido são tristes.

Parece que em julho do ano que vem haverá um corte profundo no investimento da União em pesquisa de desenvolvimento de tecnologias em projetos que já estão em andamento nas universidades. Infelizmente seremos o último passageiro do último vagão do trem da história mais uma vez.

Agora com vocês as alunas da Universidade de Hanoi cantando Paula Fernandes. Outra coisa interessante é que o vietnamita canta muito bem. O país é cheio de karaokês e eles têm o dom de cantar.

Notícias relacionadas

A sua opinião é importante, comente!