Brasil

Wadih Damous: “Sergio Moro é um juiz fora da lei”

A Interpol, agência de investigação internacional, tirou o advogado Rodrigo Tacla Duran da sua lista de procurados internacionais.

Olá amigas e amigos do Nocaute, um forte abraço Fernando Morais.

Pessoal, ao largo de todo esse imbróglio nacional das convenções partidárias – quem vai ser presidente, quem vai ser vice – saiu uma notícia muito importante no meio dessa confusão.

O advogado Tacla Duran deixa de fazer parte da lista de procurados internacionais da Interpol.

Assim, a Interpol reconhece que, na verdade, Tacla Duran é vítima de uma perseguição política, tem seus direitos desrespeitados, amplo direito de defesa desrespeitado, a sua esfera de direitos humanos desrespeitados.

E sabe por quem? Sergio Moro.

Sergio Moro e os procuradores.

O comitê da Interpol, responsável por esse assunto, entendeu e firmou esse entendimento, que Sergio Moro não goza de imparcialidade para decretar prisão e pedir a cooperação internacional da Interpol para Tacla Durán.

Ou seja, a Interpol não vai colaborar com as autoridades brasileiras. E o estado brasileiro deve ser sancionado por isso.

Fica claro porque Sergio Moro e a Procuradoria Geral da República não querem ouvir Tacla Duran.

Eu só queria saber do que eles têm medo.

Isso confirma aquilo que eu venho dizendo a tempos: Sergio Moro é um juiz fora da lei.

Confira outros vídeos de Wadih Damous para o Nocaute:

Notícias relacionadas

  1. José Eduardo Garcia de Souza says:

    A ser verdade esta notícia, Damous tem mais uma oportunidade para promover a CPI da Lava Jato, algo que só fará bem a ela e ao combate à corrupção no Brasil.

  2. E longe de proferir liçåo ao doutor,mas conceda-me um aparte.
    No caso Tacla Duran a interpol recusou pedido de Moro, por falsidade e arbitrariedade
    No primeiro caso teria cometido crime de denunciação caluniosa e falsidade ideológica?

A sua opinião é importante, comente!