América Latina

Ato em solidariedade a Cuba e contra o Bloqueio Econômico

O MPSC convoca a todos para participar da mobilização contra a Lei Helms – Burton e o bloqueio. A primeira ação ocorrerá no dia 27 de julho em frente ao consulado dos Estados Unidos.

O Movimento Paulista de Solidariedade a Cuba vem conclamar as organizações do povo brasileiro a retribuir a solidariedade da Revolução Cubana, que tantas e tantas vezes foi o ponto de apoio da classe trabalhadora em várias partes do mundo – da África à América Latina.

O governo dos Estados Unidos, tendo à frente as figuras nefastas de Trump e John Bolton (recebido por Bolsonaro com continência e subordinação aos Eua) está tentando matar a revolução cubana por asfixia. O recrudescimento do bloqueio representa um risco real para a população cubana: risco de escassez de alimentos e dos insumos mais básicos.

A partir de dois de maio o governo estadunidense passou a aplicar na totalidade a Lei Helms-Burton, ou seja, adotou o dispositivo III da lei, que utilizando-se de retroatividade e extraterritorialidade, pretende impor sanções às empresas que se instalem, aluguem ou mantenham vínculo com atividades nas propriedades nacionalizadas em Cuba, a partir de 1959.

O governo Trump também tem se utilizado desse dispositivo para proibir viagens em grupo de estadunidenses a ilha. Além de impedir um intercâmbio entre os dois povos, a decisão ataca diretamente o turismo, importante fonte de divisas para Cuba.

Precisamos mostrar que o Brasil não vai deixar na mão quem tanto abrigou nossos perseguidos pela ditadura e quem tanto formou médicos da classe trabalhadora.

É urgente a mobilização contra a Lei Helms – Burton e o bloqueio.

A primeira ação pública será um *grande ato marcado para dia 27 de julho no consulado dos Estados Unidos.*

Todas as organizações que veem em Cuba um exemplo de luta por soberania, dignidade e socialismo estão convocadas a mobilizar sua militância para a ação do dia 27.

*Solidariedade não se bloqueia*

*Contra o bloqueio a Venezuela. Toda solidariedade ao povo e Governo da Venezuela.

*Esse ato também é contra a Intervenção Imperialista na América – Latina e contra a Guerra Híbrida que o Brasil vem sofrendo contra sua soberania pelos EUA.

Movimento Paulista de Solidariedade a Cuba

Notícias relacionadas