Guilherme Boulos: “Nossa candidatura é pra valer, nós queremos disputar um projeto de país”.

13

O editor do Nocaute, Fernando Morais, faz uma maratona de entrevistas sobre a prisão do ex-presidente Lula. A entrevista de hoje é com o líder do MTST e pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL, Guilherme Boulos:

Fernando Morais entrevista Guilherme Boulos:


Assista à série #LulaLivre:

13 COMENTÁRIOS

  1. Não tem como convidar o Arbex para uma coluna semanal?
    Grande conversa, juntamente com a do Juca, dois bate-papos de altíssimo nível intelectual e afetivo sobre esta terra tão vilipendiada (ainda não assisti à do Nassif e do João Paulo).
    Parabéns pela iniciativa do blogue e pelos convidados.

    LULALIVRE
    OBRASILÉNOSSO
    POVOSOBERANO
    NÃOAOFASCISMO
    VIVAAIMPRENSALIVREINDEPENDENTE

  2. Arbex, este grande jornalista, é bom ouvi-lo e vê-lo. Sempre na mesma linha de defesa das liberdades. Nunca deu arrego. A Liberdade é Amável!

  3. As entrevistas estão fantásticas. seria ótimo que esse tipo de papo continuasse por muito tempo. Parabéns e obrigado! estamos precisando de inteligência e afeto!!

  4. SEN-SA-CIO-NAL a entrevista com Guilherme Boulos!!! Que mais do Brasil possa ouvir que há alternativas, que há gente séria repensando o país, acreditando em fazer diferente. Parabéns Fernando, parabéns Boulos – que saia uma ‘bouiada’ inteira disso aí!!!

  5. ESSA UNIÃO DOS PARTIDO DITO DE ESQUERDA TEM QUE SER UMA UNIÃO DURADOURA, DE TANTO OS DA ESQUERDA BRIGAR ENTRE NOS OS DE MESMOS IDEAIS FICAR COM PICUINHAS A DIREITONA SE ORGANIZA E DETONA OS PEQUENOS ENQUANTO BRIGAMOS. UNIÃO É A SOLUÇÃO UM GRAVETO PODE QUEBRAR FÁCIL, DOIS GRAVETO JÁ FICA MAIS DIFÍCIL DE QUEBRAR E UM FEIXE NINGUÉM QUEBRA. OU UNIR OU ELES SEMPRE DARÃO AS CARTAS.

  6. Bom dia; Nocaute; Fernando / Boulos.
    Antes de mais nada; Democracia = Renda mínima já; após os 18 anos, cidadania plena e todos sócios do país. Cidadania real.
    Daí sim; discussão de como governar; o que fazer no micro, no macro, etc.
    Além do mais; com o desemprego que vem pela tecnologia de informática, dará tempo de se escolher e criar novas atuações e serviços sociais.

  7. Nocaute, Fernando / João Paulo.
    O fascismo vem de feixe = fascio = feixes nas colheitas; trigo, etc. Romanceado virou feixe de exclusão do externo; do diferente e do desamarrado.
    Em alguns palácios; perto da Praça 15, deve haver um; há imagens em alto relevo de feixes que trazem um machado enfiado no meio. Daí a força da destruição do que está fora do A.M.A.R.R.A.D.O.

  8. Nocaute, Fernando / João Paulo.
    Os Governos realmente são passíveis de serem digeridos por forças contrárias à sua proposta; mas até ali deram voz e atuação às forças que o elegeram. É um jogo no tempo.
    Mas como será que, na Grécia, o Aléxis Tsípras foi forçado a desistir de um Governo tão bem definido e representante de reais demandas?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here